• ENTRAR
  • Nenhum produto no carrinho.

Insuficiência Cardíaca Crônica

Insuficiência Cardíaca Crônica

A insuficiência cardíaca crônica (ICCr) é uma enfermidade séria, capaz de limitar a vida com um declínio funcional progressivo e altíssimas taxas de mortalidade. Existem atualmente mais de quatro milhões de adultos norte – americanos com o diagnóstico de ICCr, com mais de 400 mil novos casos diagnosticado a cada ano e aproximadamente 200 mil mortes por ano que podem ser atribuídas à ICCr. A incidência e prevalência da ICCr aumentam com a idade sendo a principal causa de admissões hospitalares nos pacientes acima de 65 anos de
idade.

Fisiopatologia da insuficiência cardíaca crônica: A insuficiência cardíaca crônica é a incapacidade do coração em bombear sangue suficiente para que os tecidos corporais possam atender as demandas metabólicas habituais. Agudamente manifesta –se com frequência como choque cardiogênico após um infarto do miocárdio (IM) grave, ou como uma descompensação clínica relativamente brusca secundária a outro tipo de dano sofrido pelo coração. Com frequência, a ICCr é descrita como uma síndrome na qual os mecanismos fisiopatológicos e compensatórios destinados a manter uma ejeção adequada de sangue pelo ventrículo esquerdo se tornam patogênicos e, em
vez de agirem agudamente, passam a funcionar cronicamente. Manifesta – se por uma sobrecarga volêmica com dispnéia de esforço ou postural e menor tolerância ao exercício como sintomas primários.

Treinamento aeróbico:
Portadores de insuficiência cardíaca crônica podem se exercitar ?
A maioria dos estudos sobre treinamento nos pacientes com ICCr se baseou no exercício aeróbico.
Nenhum desses estudos demonstrou efeitos adversos que pudessem estar relacionados ao exercício, implicando que o treinamento de endurance é seguro nos pacientes com ICCr, e o treinamento aeróbico ainda é a abordagem usada
mais extensamente nos pacientes com ICCr. A maioria dos pacientes que participaram desses estudos se enquadravam na classe II – III da escala de classificação da insuficiência cardíaca da New York Heart Association ( NYHA).

Treinamento resistido:
O treinamento aeróbico não resulta em aumento da força muscular. As atividades da vida diária exigem tanto endurance quanto força. Portanto, é lógico pensar que o treinamento resistido seria tão valioso para esse grupo de pacientes como o é para outrosgrupos. Além da atrofia muscular global que está relacionada à sua capacidade funcional reduzida , os pacientes com ICCr mostram tanto uma diminuição na distribuição das fibras tipo I quanto, pelo fato de a ICCr ser habitualmente uma doença de pessoas idosas, uma diminuição na distribuição das fibras
tipo II associada ao aumento da idade. Portanto o treinamento resistido deve ser considerado um tratamento potencialmente benéfico para os pacientes com iccr.

Prof: Thomaz Baptista Marquez

Referências bibliográficas :
Lemura M. Linda & Duvillard P. Von Serge. Fisiologia
do Exercício clínico.

26/02/2018

0respostas em "Insuficiência Cardíaca Crônica"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + dezenove =

Desenvolvido por UPLevel Marketing Digital © L2G Cursos. Todos Direitos Reservados.
X